Ver. Ednalva fala sobre o dia de conscientização da esclerose múltipla

30/08/2017


Vítima da doença há três anos, a vereadora Ednalva Dantas (PSD), da cidade de Picuí, Seridó paraibano, usou suas redes sociais para falar sobre o dia nacional de conscientização da esclerose múltipla, comemorado nesta quarta-feira (30).

Ednalva conta que, apesar de não ter cura, a doença tem tratamento e é preciso enfrentar a mesma com determinação e fé em Deus.

“Precisamos esclarecer que a esclerose não é demência e mais complexa, apesar da luta e dos desafios e possível enfrentar com muita fé em Deus, determinação e força de vontade de vencer. Posso afirmar que e possível viver bem com a esclerose múltipla”, escreveu.

A vereadora ainda fala sobre o preconceito. “Não tenha preconceito a esclerose não é contagiosa, não é fatal, não vou morrer dela, mais com ela”, relatou ao dar dicas de como identificar a doença.

“Se algum dia sentires dormência, formigamento, visão turva, embaçada e dupla, tonturas, falta de força e fadiga, fale com o seu médico sobre a esclerose, porque é muito comum os pacientes demorarem anos para descobrir a doença, e nessa demora você pode ter um comprometimento nos membros inferiores a ponto de te levar a uma cadeira de rodas ou uma bengala”.

Por fim, ela agradece aos profissionais que descobriram a doença antes que a mesma deixasse sequelas. “Neste momento quero agradecer a minha família, meus amigos, minha médica doutora Bianca Etelvina a todos que me recebe na FUNAD e principalmente a Deus que proporcionou a descoberta desta doença, antes dela me deixar algumas sequelas”.

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença neurológica, crônica e autoimune – ou seja, as células de defesa do organismo atacam o próprio sistema nervoso central, provocando lesões cerebrais e medulares. Embora a causa da doença ainda seja desconhecida, a EM tem sido foco de muitos estudos no mundo todo, o que têm possibilitado uma constante e significativa evolução na qualidade de vida dos pacientes. Os pacientes são geralmente jovens, em especial mulheres de 20 a 40 anos.


Ao compartilhar as matérias do Blog do Flávio cite a fonte, pois o mesmo tem redação própria. Apesar de criar seu próprio texto, quando usa informações da imprensa local as fontes também são mencionadas. Vamos juntos fazer uma mídia séria e com respeito aos profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018. Blog do Flávio Fernandes.
Creative Commons License