O que você procura?

Pioneira na região, Rádio Cenecista de Picuí completa 33 anos no ar

07/02/2018


Com sua primeira transmissão realizada no dia 4 de fevereiro de 1985, a Rádio Cenecista AM, com sede na cidade de Picuí, Seridó paraibano, completou no último domingo (04) 33 anos no ar. Diariamente, a emissora fundada pelo professor Felipe Tiago Gomes leva música, informação e prestação de serviços à mais de 50 municípios da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Durante três décadas, a emissora resistiu a modernização do rádio (com a chegada da Frequência Modulada - FM), a tecnologia – com a internet – e conquistou o seu espaço entre as grandes emissoras que, até então, mesmo com sede em outras cidades e estado, detinham a audiência do Curimataú e do Seridó paraibano.

Em breve, a Cenecista dará um novo passo na sua história e terá mais um motivo para comemorar. Nos próximos meses, a rádio mudará sua banda e deixará de transmitir em Amplitude Modulada (AM) para se tornar Frequência Modulada (FM), passando a competir de igual para igual com grandes emissoras da região.

Ao ser fundada, a emissora teve como seus primeiros diretores a professora Maria Inês de Araújo e Patrício Borges Maracajá, sendo o último uma espécie de vice-diretor, diretor comercial e de programação. Desde o ano 2000, a mesma tem como seu diretor o radialista J. Tavares.

Escola para muitos profissionais do rádio, no seu auge, nos anos 90, a Cenecista chegou a contar com 23 colaboradores no seu quadro de funcionários. Durante muitos anos deteve o monopólio da comunicação da região. Tempos em que o rádio era o único meio de comunicação da maior parte da população.

Atualmente, a mesma conta com poucos funcionários, fruto de uma crise enfrentada por todas as emissoras AM’s do país. Contudo, direção, funcionários e ouvintes não veem a hora da mesma entrar na sua nova faixa e viver um novo tempo com novas tecnologias e melhor qualidade de sinal para oferecer aos seus fãs.

Operador de áudio Marinaldo Santos

Diretor J. Tavares



Blog do Flávio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018. Blog do Flávio Fernandes.
Creative Commons License