O que você procura?

Não subestime a capacidade do professor Moisés

16/06/2018


Anônimo em um dos campos mais influentes nos dias atuais – a internet – até o início de 2016, o professor Moisés Pereira começou a se tornar conhecido e influente ao abraçar a candidatura vitoriosa do atual prefeito de Cuité, Charles Camaraense (PPS). Há quem diga que foi ele, o professor, um dos mais importantes apoios (marqueteiros) da campanha.

Com o movimento social “Cuité: A cidade que queremos!”, Moisés alcançou grande espaço e poder de influência entre moradores de Cuité e filhos ausentes, graças à internet. Iniciou com as tradicionais fotos que levaram centenas de pessoas ao Olho D’água da Bica para registrar o letreiro de Cuité em suas mãos.

Depois, várias outras campanhas foram criadas. Todas em favor da candidatura de Charles à Prefeitura de Cuité. Mas nenhuma foi tão forte e cativou tanta gente, inclusive adesões ao projeto defendido pelo mesmo, do que o chá das 17, em alusão ao número da legenda do então candidato.

Foram os chás, responsáveis por um crescimento significativo na campanha que lutava contra a máquina municipal e um grupo que a dominava há anos. Chegaram a realizar várias edições em um único dia. E de um para outro parecia até uma carreata. O movimento tomou uma dimensão tão grande que chegou a ser contestado na justiça, mas não parou.

Porém, por motivos que este blogueiro desconhece, Moisés rompeu com o grupo que defendeu e ajudou a vencer, meses após a chegada ao poder. Passou a ser execrado por alguns aliados que juravam que o interesse do mesmo era pessoal, uma secretaria, o que foi desmentido pelo mesmo em conversa informal com este que escreve.

A falta de habilidade dos comandantes da bandeira defendida por Moisés fez com que o mesmo abandonasse o barco, e deixasse a porta aberta para tantos outros que também saíram em seguida.

Hoje, o professor, declaradamente, vota na candidatura contrária à apoiada pelo prefeito que ele ajudou a eleger. Decidiu apoiar a pré-candidatura da ex-prefeita Euda Fabiana (Patriotas), candidata do bloco que ajudou a ‘derrubar’ dois anos atrás.

Seu principal plano de marketing volta a ser posto em prática, agora em favor de Euda. Mas sem chá. A pedida é café. O movimento iniciou tímido neste sábado (16) e tem tudo para crescer. Moisés é inquieto e gosta de movimento grande. Com um jargão que deixa em evidência uma crítica ao seu antigo grupo, ele diz que “aqui tem café no bule”.

A campanha de 2018 é atípica, pelo menos para as eleições estaduais. São apenas 45 dias para se colocar em evidência e disputar os votos um a um. A internet, não tenha dúvida, será uma das ferramentas mais importantes do processo. Por isso, quanto mais apoiador, melhor. E Moisés consegue ser o tipo de apoio que todo político inteligente procura.

Por isso, o título deste texto: Não subestime a capacidade do professor Moisés.

Em Cuité, será ele o diferencial, mais uma vez. Anotem!

Blog do Flávio

::::::::::PUBLICIDADE::::::::::


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018. Blog do Flávio Fernandes.
Creative Commons License