Presidente do PT de Cuité renuncia mandato

08/01/2020


Em carta aberta, o presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), de Cuité, Ivanzinho de Joventino, renunciou o mandato nesta terça-feira (07). Na carta-renúncia, o líder político lamenta a decisão e explica sua saída.

Ivanzinho é pré-candidato a vereador das eleições deste ano em Cuité e foi eleito presidente da legenda no ano passado, tendo como vice o ex-presidente da legenda, Carlos Bezerra. A declaração do seu vice em apoio a candidatura de Renan Furtado (PSC) a Prefeitura de Cuité pode ter sido o estopim para a decisão.

O pré-candidato é neto do vereador Joventino Pontes e é cotado para ser seu sucessor na Câmara Municipal. Assim como seu avô, Ivanzinho é aliado do prefeito de Cuité, Charles Camaraense, do qual também é auxiliar, exercendo cargo na gestão municipal.

Confira abaixo a íntegra da carta.

CARTA DE RENÚNCIA

O que poderia ser um dia mais feliz, não o é. Apenas 07 meses depois da filiação e 04 meses após ser eleito pelo Partido dos Trabalhadores, desligo-me oficialmente do Partido dos Trabalhadores. Partido este que me motivou na infância e juventude, Partido que me incentivou a ser Social Liberal de Esquerda. Partido que me acolheu e me escolheu como Representante e Líder, neste ano passado.

Não é uma partida alegre, porém necessária. Não posso perder, nem deixar que seja tirado de mim o meu senso libertário político. Não posso coadunar que opiniões particulares possam influenciar sobre o coletivo. O que aconteceu.

Disseram-me que eu fui precipitado, nesta decisão de desfiliar-me do Partido dos Trabalhadores. Também disseram-me que eu era precipitado quando eu formulei o I Ato Municipal Lula Livre, disseram-me que eu era eufórico e precipitado demais quando comemorei com uma carreata improvisada de última hora a liberdade do maior líder políticos das Américas, quem sabe um dos maiores do mundo, Luís Inácio Lula da Silva.

O Lula, preso político, aquele sindicalista sem dedo, de barba mal feita e cabelo desgrenhado de minha infância. Lula vale a Luta, vale todo o Ato Político, vale todo estigma de Resistência. Compreendo hoje que o Luís Inácio é bem maior que o Partido dos Trabalhadores.

Ao Partido dos Trabalhadores, que se enrijeceu, envelheceu, se burocratizou, se pragmatizou, devido aos quase 13 anos e 06 meses de hegemonia de Poder. Está mais que na hora de voltar às bases históricas do Partido, passou do tempo de rejuvenescer as lideranças e fazer uma autocrítica do stablishment burocrático interno.

Quanto a mim, continuo a Resistência, defendendo o meu senso libertário político, almejando a justiça social. Se antes eu dizia ser Social Liberal de Esquerda, no agora eu sou A Resistência.

Obrigado a todos que me ajudaram, aconselharam, planejaram conosco nestes 07 meses, a outros obrigado por perceber em tão pouco tempo o sentido da frase de Frienderich Niezche, “ Torna-te quem tu és”.

Estou me tornando quem eu sou: Um Líder...Estou me tornando quem eu sou: A Resistência...

Sendo assim, Renuncio a Presidência do PT. Até A Vitória, Sempre!

Cuité, 07 de janeiro de 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Copyright © 2018. Blog do Flávio Fernandes.
Creative Commons License