Sobrinho de Expedito Pereira trocava drogas por votos

 

A revelação teria sido feita por Leon Nascimento, principal suspeito de ter assassinado o ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira. Durante a audiência de instrução realizada nesta terça-feira (29), Leon ainda declarou que Ricardo Pereira, sobrinho da vítima, atuaria no tráfico de drogas.
 
O crime, de acordo com o suspeito, teria sido praticado para ocultar crimes praticados por Ricardinho. Leon ainda o acusou de oferecer drogas em troca de votos durante sua campanha em 2020, quando disputou uma vaga na Câmara de Bayeux.
 
As informações sobre as declarações de Leon foram repassadas pelo advogado Pedro Pereira, filho de Expedito Pereira, através de um vídeo. De acordo com o magistrado, a audiência de instrução foi uma preparação para o júri popular dos suspeitos.
 
Gean Carlos, dono da moto usada no crime, ainda não se apresentou, mesmo tendo um mandado de prisão aberto contra ele. Gean é considerado foragido.
 
Expedito Pereira foi assassinado a tiros em plena via pública, no Bairro de Manaíra, em João Pessoa, no dia 9 de dezembro de 2020. Câmeras de segurança registraram a ação e ajudaram a polícia chegar ao principal suspeito, que confessou o crime após acordo com o Ministério Público.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem