Tião omite luta de Aido e Buba por água para Frei Martinho

Aido (E) com o assessor de Buba (D) em visita à Cagepa

Segundo informações recebidas pelo blog, após romper politicamente com o ex-prefeito Aido Lira, principal responsável por sua eleição à prefeitura de Frei Martinho, Seridó paraibano, o atual prefeito Tião Pinto tenta omitir à população a participação de Aido e do deputado estadual Buba Germano na implantação do abastecimento d’água da cidade.
 
Desde que a obra dava sinais de conclusão, Tião visitava a Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) numa demonstração de que todos os louros daquela obra, iniciada antes mesmo do seu mandato, eram dele. Na verdade, o atual prefeito sabe, assim como toda a população, que foi com Aido que a obra teve início, pois era ele o vice prefeito há época.
 
O que não faltam são provas de que Tião pegou o bonde andando. São inúmeras matérias publicadas por blogs e sites da região registrando tal feito. Entre eles, está este blog, como mostram os prints e links abaixo.
 
Movido pelo sentimento de ingratidão e sob o incentivo de muitos que o rodeiam, o prefeito tenta desqualificar o grande trabalho desenvolvido por Aido através de grandes parceiros, a exemplo de outro filho de Frei Martinho que fez muito por sua terra, o deputado estadual Buba Germano.
 
Não é de agora que Buba faz por sua terra natal. As ações começaram a chegar por seu intermédio quando a sua esposa, a ex-deputada Gilma Germano, ocupou uma das cadeiras da Assembleia Legislativa da Paraíba, de 2011 a 2014. Uma das primeiras e maiores obras conquistadas por meio de Gilma para Frei Martinho foi a pavimentação asfáltica da estrada que liga o município a Picuí, um antigo sonho da população.
 
Frei Martinho foi a primeira cidade da região a sair do isolamento por meio do programa de estradas do Governo do Estado e da atuação de Gilma, a legítima representante do Curimataú e do Seridó paraibano. Com Buba na Assembleia, a partir de 2015, não tem sido diferente. Ao todo, já são 11 anos de grandes conquistas por meio dos dois parlamentares.
 
Dentro deste período, oito anos  - de 2013 a 2020 - foram de grandes ações do prefeito Aido à frente do Executivo Municipal, tanto que é considerado o maior e melhor gestor que Frei Martinho já teve. Durante todo esse tempo, o então prefeito teve Tião ao seu lado como vice e pessoa da sua extrema confiança.

Todavia, como um dia escreveu o escritor, jornalista, maestro e político mexicano Ignacio Manuel Altamirano, “a ingratidão é o preço do favor não merecido.” E Tião tem dado claras demonstrações de que todo o esforço de Aido para tê-lo como seu sucessor foi em vão.
 
Tião ainda tem tempo para corrigir esse equívoco, deixar de ouvir quem tá ao seu lado o orientando e repensar o que tem sido feito com os maiores responsáveis pelo seu sucesso em 2020. Do contrário, o povo que é sábio e assiste tudo calado, entenderá que o equívoco partiu mesmo foi das urnas e poderá corrigi-lo em 2024.

3 Comentários

  1. Aido foi um dos melhores prefeito de Frei Martinho? Isso é um elogio ou piada?

    ResponderExcluir
  2. Estou me perguntando qual foi a luta de Buba por frei Martinho. Ele nasceu aqui, mas nunca fez nada de grandioso por frei Martinho, apenas por Picuí visando poder político local.

    ResponderExcluir
  3. A adutora foi executada por Tião com recursos próprios e com "ajuda" da CAGEPA, buba agora quer ser pai dá obra? Parece piada.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem